Ainda assim, eu me levanto


AINDA ASSIM, EU ME LEVANTO

Você pode me inscrever na história Com suas mentiras retorcidas e vis, Você pode me pisotear na poeira Ainda assim, como pó, eu me levanto.

Minha impertinência te assola? Por que se afunda em escuridão? Pois eu caminho como se tivesse Jorrando petróleo em minha sala.

Assim como luas e como sóis, Com a certeza das ondas do mar,