CINEMA - FENCES, UM LIMITE ENTRE NÓS


Fances, Um Limite Entre Nós, por Naiara Paula


O filme é ambientado nos EUA da década de 1950 e começa com uma lição: dois homens pretos, Troy, o protagonista, e Bono, seu melhor amigo; discutem sobre funções que são reservadas apenas para pessoas pretas, “Por que os brancos dirigem e só os pretos fazem força?”, e a partir daí a gente acompanha a luta do protagonista por adquirir o direito de também dirigir os caminhões da empresa onde trabalha, como os brancos fazem.

Acompanhamos também seus argumentos, a busca pelo sindicato, pela lei e por afirmar suas capacidades e direitos enquanto homem preto dentro de sua comunidade. Ele sabe até onde precisar ir e sabe que é preciso ir e está seguro quanto a isso. A dificuldade em assinar seu nome e em seguida a aparição da bandeira dos EUA surge como uma denúncia. Troy é analfabeto, tem um passado muito doloroso, um melhor amigo de características passivas diante do que a vida lhe dá, dois filhos hom